Tradução das cutscenes de DreamForest!

Olá, moços(as)! Enquanto na DragonCon, a equipe da AE encontrou-se com a artista Crystal Bright, e o resultado não poderia ser diferente do que vemos: um evento com a participação dela e sua banda no jogo. Numa aventura bastante musical, ajudamos a garota Miranda numa busca por seu amado que nos rende alguns aprendizados. Interessados? Prossigamos.


Crystal Bright

Vista após completar a quest “Low on Caffeine”

Depois de todos os preparativos, inicia-se o concerto.
Todos apreciam a apresentação com grande satisfação.

Local…Tão lindo.

Local 2Me sinto como em um sonho…

Local 3…Mágico!

ReensVocê quase sente realmente como se estivesse vivendo as histórias que ela canta.

Player – Eu não sei, acho que estou deixando algo passar. Não vejo nada demais.

Reens –  Sério? Que mau pra você. Tem certeza que não está usando nenhum anel de resistência mágica nem nada do tipo?

Player – Não, eu–

MirandaCom licença?

Surge uma garota chamada Miranda, que desejar falar com o nosso Herói.

Player – Huh?

MirandaVocê é o Herói… não é?

Player – Sim, sou eu.

MirandaEu estava aqui com William, meu namorado. Mas eu me perdi dele. Não consigo encontrá-lo em lugar nenhum.

Player – Bom… onde você o viu da última vez?

MirandaEu não sei. Não consigo lembrar, está tudo tão… enevoado. Por favor. Eu ouvi dizer que você é um verdadeiro Herói. Eu… esperava que você me ajudasse a encontrá-lo.

Player – Oh, claro que eu irei. Não se preocupe. Vai ficar tudo bem!

Miranda!?

 Vista após completar a quest “Follow the Footprints”

Nossa dupla chega até o final do lugar, onde fica um penhasco.

MirandaOh, não…

Player – Miranda, espere!

Ela lembra-se do ocorrido que a separou de amado: ele havia caído do penhasco.

MirandaNão… não não não…

Player – Miranda… está tudo bem.

Coberta de mágoas, ela começa a se transformar…
E o resto… vocês já devem imaginar.

It was all a Dream (Era tudo um sonho)

Vista após completar a quest “Help Miranda”

Após ser derrotada, Miranda volta ao seu estado normal.
Depois de ter uma “maõzinha” do outro mundo, ela vira um espírito junto de seu parceiro.

MirandaWilliam? Oh… Eu… lembro agora. Nós discutimos no meio do caminho. Eu corri… Quando William me encontrou, eu estava aqui, no penhasco, chorando.

WilliamEu disse que sentia muito por termos brigado. Eu te alcancei para ajudar.

MirandaMas quando me levantei, eu escorreguei numa pedra solta… você tentou me pegar, mas nós dois caímos juntos.

Player – Mas… você estava viva. Eu te vi.

MirandaNão. Era a música. Ela estava nos mostrando um sonho… um sonho onde nós ainda estávamos vivos.

Player – Miranda, eu sinto muito.

MirandaNão fique assim. Está tudo bem. Eu aceitei isso agora. Só precisava lembrar. Obrigada por nos ajudar.

Depois dos pombinhos sumirem, nosso Herói volta ao lugar onde tudo havia começado, confuso.

Player – Wow. Eu imaginei tudo? Você realmente é uma grande ilusionista! E ajudou duas pessoas que precisavam. Obrigado.

Crystal BrightQuem, eu? Não fiz nada. Sou apenas uma musicista. O que as pessoas vêem depende delas. Embora muitas vezes seja justamente o que elas precisam.

E a história se encerra assim se encerra, como num fade out.

Eu fiquei parecendo uma moça nessa última cutscene, mó cara de feels. Cês sabem, música pra mim é uma das mais verdadeiras, exímias e lindas formas de arte e ela consegue me tocar de uma maneira até inexplicável. Apesar de parecer clichê, gostei bastante do evento e da história em si. E ainda tivemos as artes do glorioso Blade, pra deixar tudo melhor. Vamos prosseguir com as deliciosas curiosidades:

  • Então, caso você seja uma batata o suficiente pra não entender o enredo, dá pra resumir na frase da Crystal dita na penultima room: “Algumas pessoas dizem que a música é como mágica; ela pinta como eu pinto uma imagem que faz você se sentir vivendo o sonho de outra pessoa.”
  • A cada quest completada, Miranda vai ficando com um aspecto crescente de “fantasma”.
  • Os shows recentes da Crystal Bright & the Silver Hands têm tido dançarinos e acrobatas. Foi este fato que inspirou alguns monstros do mapa, como o Elephant Trainer.
  • Está sendo preparado um clipe da música “Choke”, que trata desta mesma temática. Como dito numa DN anterior, Crystal promete que ele irá trazer todos os seus pesadelos para a vida.
  • Numa tradução livre, o nome Crystal Bright quer dizer “Clara como cristal”.

Eu recomendo de verdade que vocês procurem o trabalho dela. Pode não satisfazer o gosto de muitos, mas a qualidade é inegável. Destaco a música “Fall of the Seraph”, ela possui uma carga emocional tão grande que me prendeu, prende e consegue me deixar numa espécie de transe agradável. Enfim, é aqui que o post vai dando seus últimos suspiros. Deixem nos comentários suas opiniões sobre o post, o evento e a banda, assim como quaisquer dúvidas, sugestões ou críticas. Um abraço e até a próxima, moços(as)!

Fiquem com esse trailer da nova saga que chega próxima semana:

13 comentários em “Tradução das cutscenes de DreamForest!”

Partilhe sua opinião conosco!

%d blogueiros gostam disto: