O Novo Cordel de Lore #7: A história de Xan e Drakonnan

Olá a todos! Hoje, venho lhes trazer o sétimo Cordel de Lore, o qual trata de Xan, o piromântico louco que muitos odeiam, mas amam a classe dele conhecem, ele também trata de Drakonnan, o indivíduo que possui uma trajetória de amor e ódio, da mesma forma que Xan. Nesta narrativa, vocês descobrirão a vida destes mágicos insanos e toda a longa trajetória de ambos em Lore. Então, sem mais enrolações, vamos nessa:


Aviso: Este post apresenta SPOILERS dos jogos: Dragonfable e AdventureQuest Worlds. Se vocês pretendem jogar e descobrir a história deste personagem por conta própria, interrompam a leitura agora mesmo. Entretanto, se vocês não se importam com isso (ou já sabem muito sobre este personagem), podem ler a vontade!

barra

Parte 1: O jovem mago que caiu em desgraça

Resultado de imagem para alexander dragonfable

O jovem Alexander, um mago esplêndido e de potencial imenso

Cerca de 30 anos antes da história de Dragonfable, Alexander nasceu com “circunstâncias incomuns” em sua casa, na cidade mineradora de Ouro Preto Lymcrest. Desde pequeno, ele provava ter uma incrível habilidade mágica (talvez por isso seu nascimento tenha sido incomum), mostrando potencial para ser um mago respeitável. No entanto, os mineradores da cidade ficaram nervosos com a criança, pois a maioria deles não gostava de magia. Por essa razão, as pessoas passaram a tratá-lo com desdém, e, como não havia com quem brincar, Alexander ficou entediado e tentou chamar a atenção dos adultos fazendo coisas ruins e até machucando inocentes, ele nunca era pego por ninguém, pois era bem esperto (Naruto, é você?).

A humilde cidade mineradora de Lymcrest


Além disso, devido aos atos de vandalismo, os moradores começaram a ter mais raiva do garoto. No entanto, nesse meio tempo, os pais dele, infelizmente, foram mortos por um incêndio, no processo Alexander também se queimou, tal desastre provavelmente foi causado por ele e, depois deste incidente, o garoto acabou desenvolveu uma pirofobia (medo do fogo, que ironia do destino…) e preferiu usar gelo como seu elemento principal. Logo, depois de vários anos, Alexander se torna um jovem mais responsável e decide que deveria aprimorar seus poderes na academia mágica de Dreadhaven (pouco tempo antes da queda do Rei Dinkelheim Slugwrath ou Dethrix Drakath I [ou seja lá como AE quiser chamar este homem]).

Alexander tocando fogo nas casas de Lymcrest (enquanto alguém grita: tá pegando fogo bicho, chama os bombeiros lá)


Alexander chega em Dreadhaven (note que os emblemas ainda são do pai de Drakath)


Chegando lá, Alexander se torna aprendiz do Mestre Brump, um mago excepcional e professor da academia. O jovem mago também conhece o futuro mago azul, Warlic, que adorava se mostrar superior a qualquer um. Apesar de em pouco tempo os dois jovens magos criarem uma amizade conflituosa, eles acabam se desentendendo de vez por amarem a mesma garota, Jaania (para mais detalhes, veja o Cordel de Lore #6).

A grande academia mágica de Dreadhaven


Warlic esnobe repreendendo Alexander por não entender a lógica da capital


Jaania, a maga novata que entrou na Academia Mágica no mesmo dia que Alexander


Sem demora, os dois fazem amizade com a garota e começam a se aventurar com ela, até que, em uma destas aventuras, Warlic cria um portal que acaba sugando Jaania. Então, os dois magos decidem atravessar o portal e salvar Jaania de lá. Quando eles chegam no “outro lado”, conseguem encontrar Jaania e percebem que o local onde eles estavam era uma caverna repleta de elementais de fogo. Assim, Alexander se treme de medo e acaba lembrando de seu acidente, mas Jaania motiva o jovem mago e ele tenta enfrentar os monstros, enquanto Warlic apenas assistia a cena e “limpava” o caminho com facilidade. Depois de um tempo, eles conseguem escapar da caverna e percebem que não era tão longe de Dreadhaven, Jaania parabeniza Alexander por ter enfrentado os elementais de fogo, o jovem mago fica muito feliz e , por isso, Warlic fica surpreso e com muita inveja do amigo.

Warlic e Alexander assustados com o desaparecimento de Jaania


O jovem mago começa a tremer de medo ao saber que estava em uma caverna de fogo


Alexander mostra a cicatriz que adquiriu no incêndio quando era uma criança


Jaania fica alegre por Alexander ter superado seu medo (mesmo que momentaneamente)


Logo, quando os magos estavam descansando após o incidente, Warlic decide fazer uma baguncinha brincadeira de mau gosto contra Alexander, que estava estudando calmamente em uma árvore perto da academia. Sem demora, o futuro mago azul invoca monstros de fogo que assustaram Alexander e perseguiram-no até o jovem mago decidir enfrentá-los. Sendo assim, Alexander usa sua habilidade de gelo e consegue derrotar as criaturas, e, sabendo que somente Warlic teria a façanha de invocar aquelas criaturas para amedrontá-lo, ele promete uma vingança que faria Warlic ficar muito envergonhado.

Criaturas de fogo assustam Alexander enquanto ele estudava (eu me assustaria com certos professores)


Resultado de imagem para alexander house dragonfable

Alexander cria um braço de gelo que destrói as criaturas


O jovem mago cansado das brincadeiras de Warlic


Mais tarde no mesmo dia, Alexander prepara uma brincadeira digna (que depende da escolha do [a] jogador [a]) para Warlic, em uma delas, o mago de cabelo azul altera os feitiços do livro de Warlic, enquanto este último dormia. Logo de manhã, Warlic tenta se exibir e mostrar seu talento natural até demais a Brump, o qual estava fazendo um teste de feitiços para os alunos, e assim Warlic usa seu livro para conjurar uma magia espetacular, porém o efeito é outro e o futuro mago azul acaba se transformando em uma criatura estranha e emo. Assim, Brump fica furioso, pois não tinha tempo a perder com tolices, enquanto isso, Alexander e Jaania riam bastante da vergonha alheia de Warlic.

Warlic transformado em Gado Galinha D+ um monstro bizarro


Depois de um tempo, Brump solicitou que seus alunos estudassem, já que estavam no na oficina do diabo ócio, mas Alexander já estava estudando, pois era esforçado e queria impressionar Jaania, a qual já demonstrava algo a mais pelo jovem mago. Sem demora, Alexander descobre em suas leituras o Buquê Elemental, um presente popular entre magos que é feito com a essência de vários elementais, Alexander logo decidiu que queria fazer um para Jaania, visto que ela também havia lido sobre e achou o item muito bonito. Sendo assim, após procurar pelos ingredientes, Alexander consegue fazer o Elemental Bouquet e fica muito feliz, Jaania estava ouvindo as piadas da praça de Warlic, e então o jovem mago decide entregar o presente a sua amada amiga. Entretanto, quando Alexander estava prestes a dar o buquê, Warlic usa uma magia telepática e faz seu amigo cair, derrubando o vaso com as flores, isso preocupa Jaania, que acaba não percebendo a surpresa que Alexander preparou para ela.

O Buquê Elemental que Alexander leu a respeito


Alexander feliz por ter completado o presente


Alexander cai por culpa de Warlic e o presente acaba passando despercebido por Jaania


Com isso, o mago de cabelo azul fica furioso com Warlic, acusando-o de ser um trapaceiro sem vergonha e um infernal maldito, o rival, por sua vez, diz que Alexander não era digno de Jaania e o desafia para decidir quem ficaria com ela (Alteon e Sepulchure fazendo escola). No dia seguinte, os dois se encontram no porão da Academia Mágica para o duelo decisivo que mudaria a história dos dois magos, Alexander começa o embate com suas magias de gelo e Warlic usa e abusa de suas magias de fogo criando um verdadeiro espetáculo de magia, porém muito perigoso.

Os dois magos se preparam para iniciar o duelo feroz


Alexander usa uma magia congelante e poderosa que explode em Warlic


O jovem mago conjura enormes blocos de gelo para atacar seu oponente


No auge do combate, Jaania escuta o barulho que as magias dos dois magos estavam causando e decide ver o que estava ocorrendo (péssima decisão). Chegando lá, ela vê os dois amigos duelando de forma feroz, mas antes de tentar parar o combate, Alexander usa uma magia poderosa em Warlic, o qual reflete o ataque e acaba acertando Jaania em cheio. Ao mesmo tempo, Warlic usa uma esfera de fogo poderosíssima que foi impulsionada pelo seu lado infernal, Alexander, que olhava horrorizado e distraído para Jaania, é acertado sem qualquer tipo de proteção pelo golpe devastador de Warlic. Assim, Jaania grita o nome de Alexander enquanto seu corpo se congelava, o criomante, por sua vez, é envolto em chamas que queimaram seu corpo intensamente, principalmente seu rosto, Alexander sentiu uma dor agonizante e intensa que era tão excruciante que o fez perder totalmente sua sanidade.

Alexander fica distraído após perceber que Jaania havia sido afetada por seu ataque


Jaania grita pelo nome de Alexander, porém ela interrompe o grito enquanto diz “Xan” e é congelada completamente, enquanto Alexander é queimado vivo pelas chamas


Alexander grita em agonia, dizendo que a dor é tão grande que ele não pode suportar, e então ele enlouquece e começa a rir intensamente…


Após isso, Warlic entra em completo desespero e tenta reverter a situação, mas não obtém sucesso algum. Sem muitas opções, o futuro mago azul se concentra e usa seu poder e todo seu conhecimento mágico para transformar as chamas de Alexander em chamas curativas, evitando que o corpo de seu amigo fosse totalmente consumido pelo fogo e salvando a vida dele. No entanto, enquanto as chamas curavam o corpo de Alexander, elas continuavam causando a dor agonizante, mas de forma constante e eterna, sendo impossível que Alexander possa sair de seu estado de loucura e assim ele riu descontroladamente e de forma doentia. Em seguida, Warlic propõe que os dois se unissem para tentar desfazer o feitiço que congelou Jaania, mas Alexander se recusou a ajudar o rival e se auto-proclamou “Xan“, pois foi a última coisa que ouviu de sua amada, e assim ele jura vingança a Warlic por ter causado tudo aquilo. Em seguida, o recém-piromântico (e provavelmente o primeiro) foge da academia e desaparece dali, deixando Warlic e Jaania para tentar se reaver com o mundo, um mundo o qual ele jamais veria com os mesmos olhos e com a mesma sanidade.

barra

Parte 2: O piromântico louco e o ferreiro sem esperanças

A casa queimada e destruída de Alexander em Swordhaven (Alteon assumiu o trono algum tempo depois)

Após vários anos, Xan continuava sumido e ninguém mais ouviu notícias sobre ele em toda extensão do Reino de Greenguard (Alteon já tinha chifres demais pra se preocupar com isso), nem mesmo Warlic, que havia se tornado um arqui-mago, sabia sobre o paradeiro de seu antigo amigo. A velha casa de Xan foi destruída por ele mesmo, que queria esquecer de seu passado, de tudo e de todos que faziam parte dele, todos, exceto Warlic e Jaania, a qual ele jurou libertar por conta própria. Assim, Xan se isolou do mundo e ficou recluso em um covil, criado por ele em um vulcão, a personalidade do mago havia mudado radicalmente, já que ele havia perdido sua bondade e calma por ter afundado na loucura, no ódio e no sadismo. Contudo, Xan ainda tinha pleno raciocínio para treinar sua piromancia, suas magias, ficar mais poderoso e articular planos. Tudo isso, e a perca de fé em um futuro melhor para si mesmo, o fez procurar e firmar aliança com o Imperador das Trevas, Sepulchure, que estava planejando tomar toda Lore e abrir o portão da Darkness Realm (Cordel de Lore #?) com a ajuda de pessoas poderosas (tanto magicamente, como diplomaticamente), a fim de que ele pudesse governar absoluto e realizar seu desejo íntimo, da mesma forma que Xan.

Xan

A primeira aparição de Xan com seu conhecido visual


Resultado de imagem para shadowscythe castle dragonfable

O símbolo da Shadowscythe, organização imperial e maligna, a qual Xan virou integrante


Com o tempo, Xan cria um exército de elementais de fogo e ganha fama sobre seus atos, o que chama a atenção de Drakath, pois este último estava atrás da Caixa negra do Dragão (Cordel de Lore #2) que ainda não havia sido encontrada. Além disso, o príncipe renegado também queria se vingar da humilhação sofrida na luta contra o Dragonlord, Xan inicialmente recusa, já que não queria que Drakath lhe desse ordens (o algoz do AQW na época era só um saco de pancada chorão). No entanto, o General de Sepulchure fala sobre um favor que Xan prometeu ao Rei Slugwrath (aparentemente, a destruição de Xan em Dreadhaven havia chamado a atenção do tirano), e então o piromântico reconsidera a proposta e decide destruir Falconreach e achar a tal caixa para Drakath. Em seguida, o príncipe renegado pergunta a Xan quantos soldados seriam precisos, o piromântico diz que nenhum homem seria necessário e em uma semana ele chegaria em Falconreach e terminaria o trabalho, o que deixa Drakath absolutamente surpreso com a ousadia de Xan.

Drakath fala sobre o favor que Xan prometeu ao Rei Slugwrath


O piromântico louco diz que vai honrar o favor e irá destruir Falconreach


Drakath surpreso com a indagação de que Xan não queria a ajuda de um inútil como ele faria tudo em tão pouco tempo e sem soldados


Depois de um bom tempo, os elementais de fogo atacam ferozmente a cidade, porém Drakath não consegue reaver a Caixa do Dragão Negro (fracassando mais uma vez na vida), o (a) herói (ína) e os aventureiros não conseguem fazer muito a respeito para deter a destruição completa de Falconreach, mas o (a) Dragonlord desafia Xan pessoalmente e a primeira batalha entre eles ocorre no centro da cidade. No entanto, a diferença de poder entre os dois era muito grande, uma vez que o (a) herói (ína) não possuía tanta força, muito menos conhecimento sobre o quão poderoso Xan era, e então o piromântico derrota seu (sua) oponente com facilidade.

Falconreach completamente destruída (Sim, invetaram até uma porcentagem de HP para a cidade)


O piromântico ataca o Dragonlord com uma esfera de fogo poderosa


Xan retirando o capeta de seu corpo atacando o herói com seu ataque supremo


Sem demora, quando Xan iria finalizar seu (sua) adversário (a), um lacaio do piromântico surge e diz que o (a) Dragonlord possuía intimidade com Warlic, esse fato faz com que Xan desista de matar o (a) herói (ína) e o (a) deixa para morrer lentamente, pois ele estava muito interessado em saber o paradeiro de seu antigo ex-amigo. Por sorte, os habitantes de Falconreach chegam rapidamente para socorrer o (a) herói (ína) e tratam das feridas dele (a), Twilly sendo o principal responsável por isso. No meio da confusão, Konnan, o ferreiro aprendiz de Yulgar, estava curioso para saber porque Xan havia destruído a cidade, ele desejava entender os motivos do piromântico (coisa que ele entenderia até demais…)

Xan fica muito feliz em saber notícias de Warlic após um lacaio do Nulgath contar algumas novidades


Resultado de imagem para konnan dragonfable

Konnan, o aprendiz ferreiro com uma vida pacífica 


Os moradores de Falconreach ajudam o herói, enquanto Konnan se perguntava sobre as intenções de Xan


Após algumas semanas, Falconreach consegue se reerguer, mas Xan não fica parado e decide atacar Lymcrest, sua cidade natal, a fim de se vingar dos moradores que não gostavam dele na infância. Além disso, Xan também pretendia testar o poder do Pyronomicon, o livro de feitiços de fogo mais poderosos que existem, e então ele transforma o rio de Lymcrest em lava. No entanto, o (a) Dragonlord e Warlic notam a ação de Xan e logo eles procuram impedi-lo de causar mais problemas (Cordel de Lore #6). Sem demora, eles se infiltram na fortaleza vulcânica de Xan, no intuito de roubar o pyronomicon e dar uma boa surra no jovem cabeça quente, porém tudo não passava de uma armadilha e Warlic e o (a) a herói (ína) acabam caindo na arena de lava, Xan diz que havia planejado tudo (eles sempre dizem isso) e diz que o poder do pyronomicon deixava-o muito mais forte que Warlic, e então, para se entreter, Xan invoca vários monstros para lutarem contra seus oponentes.

Xan usa o poder do Pyronomicon para transformar o rio de Lymcrest em lava (Será que ele queria tomar um banho no rio onde foi batizado?)


Xan dizendo que o Pyronomicon o deixava com um poder de 100 Warlics (ou assim ele imaginava)


Xan invoca os Guerreiros do Sol, os seus lacaios mais poderosos


Logo, os lacaios do piromântico são derrotados e Xan faz uma oferta para o (a) Dragonlord, se ele (a) matasse Warlic, o poder do pyronomicon seria compartilhado entre Xan e ele (a). Entretanto, o (a) Dragonlord recusa sem pensar duas vezes e o piromântico louco força seus oponentes a lutarem entre si, se não ele destruiria a cidade de Lymcrest com uma nuke em segundos. Então, os dois heróis não têm outra opção se não aceitar o duelo indesejado, Warlic luta com seu (sua) amigo (a) e é derrotado. Por fim, o mago azul questiona se Xan estaria fazendo aquilo por alguém, Xan percebe a indireta, quase enlouquece e diz que ele amou Jaania mais do que o mago azul poderia, mesmo o poder do pyronomicon não havia sido capaz de libertá-la. Nessa confusão, Warlic aproveita a distração de Xan e revela uma ilusão sua, surgindo atrás de Xan e derrubando-o na arena, e então o (a) Dragonlord enfrenta o piromântico enquanto Warlic tentava obter o pyronomicon (Cordel de Lore#6).

O piromântico louco disponibilizando uma oferta tentadora para a galerinha do mal para o (a) Dragonlord


Xan tem um ataque de fúria e revela que queria o Pyronomicon para destruir o cristal de Jaania


Resultado de imagem para xan dragonfable

Mais uma vez, Xan enfrenta o (a) Dragonlord, mas, desta vez, o resultado seria diferente


Após um tempo, a batalha é definida, Warlic obtém o pyronomicon e Xan é derrotado, ele diz que teria sua vingança contra os dois, porém o piromântico cai na lava e supostamente desaparece. Em seguida, quando o mago azul e o (a) herói (ína) fugiam do covil de lava, Xan surge em uma forma titânica (apenas para honrar a tradição do boss com duas formas), um colosso de quatro braços e com um corpo de lava, e então o (a) Dragonlord rapidamente chama seu dragão para enfrentar a criatura. A batalha se estende por um bom tempo, porém Xan é superado e acaba derrotado por aquele (a) que um dia foi apenas um mero incômodo, e assim ele acaba afundando na lava. Xan não ficaria ali por muito tempo, visto que, como o piromântico se regenerava rapidamente, era apenas uma questão de tempo para que ele surgisse de novo.

O Titan Xan emerge furioso do vulcão


Resultado de imagem para xan dragonfable

O (a) Dragonlord luta ferozmente contra o Titan Xan (que dizia:”vem tranquilo, vem tranquilo”)


Com o passar de algumas semanas, um acontecimento inesperado ocorre, Warlic é morto por Nythera, sua aprendiz (Cordel de Lore#6), um funeral é realizado e várias pessoas surgem perante a estátua criada em homenagem ao mago azul. Durante o evento, ninguém menos que Xan surge(interrompe a revelação do rosto de Galanoth [É sério]) revela-se muito triste, pois ele deveria ser a pessoa que mataria Warlic. Após isso, todos ignoram o esquentado e Xan some para colocar em prática outro plano, acessar a alma de Warlic e usar seus poderes. Entretanto, quando o piromântico tenta invocar a alma de seu ex-amigo, é revelado que Warlic havia ressuscitado recentemente, o que interrompe completamente o plano de Xan.

Xan aparece no funeral de Warlic dizendo que ele próprio deveria ter matado o mago azul


O piromântico tenta acessar a alma de Warlic para obter seus poderes, mas falha miseravelmente


Xan grita frustrado por falhar mais uma vez


Algum tempo depois, um dragão chamado Akriloth, que era movido pelo Orbe de Fogo, estava atacando e destruindo aldeias constantemente. Sem demora, Konnan recebe uma carta de sua esposa pedindo ajuda, pois sua pequena cidade estava na mira de Akriloth, e assim Konnan desesperadamente chama o (a) Dragonlord e pede para que ele derrote essa terrível ameaça, já que o jovem ferreiro jamais poderia conviver com a dor de perder sua esposa e filha.

Konnan diz ao Dragonlord que recebeu uma carta urgente de sua família (não, apesar do set, não sou do evil side)


O jovem ferreiro diz que não poderia se perdoar caso algo acontecesse a sua família


Konnan pede para o (a) Dragonlord derrotar o dragão e salvar sua amada família


Sem demora, surge uma grande mobilização de Galanoth, Demento (irmão de Galanoth) e de outros heróis para deterem os ataques de Akriloth, e assim o (a) Dragonlord junta-se a eles, na esperança de poder salvar a família de Konnan e outros indefesos. Chegando na pequena cidade, os heróis e o (a) Dragonlord derrotam vários monstros de fogo, porém não conseguem fazer frente ao chefe deles, visto que Akriloth era simplesmente o dragão de fogo mais poderoso do planeta, o (a) herói (ína) ainda tenta enfrentar a besta sozinho, mas Akriloth zomba de seu (sua) oponente e diz que só não acabou com ele (a), porque gostaria de vê-lo (a) contemplar sua destruição. Por fim, o (a) herói (ína) relata seu fracasso a Galanoth e Demento, os quais tentam consolá-lo, pois ainda haveriam outras oportunidades para se vingar da besta alada.

Akriloth se apresentando como o mais poderoso dragão de fogo que o mundo já viu


O supremo dragão de fogo diz que só poupou a vida do (a) Dragonlord, porque queria vê-lo (a) assistir a terra em chamas


O Herói fala sobre sua falha para Galanoth e Demento, lamentando o destino dos moradores e da família de Konnan


Logo, quando o (a) Dragonlord retorna a Falconreach, Konnan vai ao encontro dele (a) e pergunta receoso sobre sua família, o (a) herói (ína), de forma triste, não fala nada sobre ela e apenas diz que Akriloth era poderoso demais, visto que ele possuía o orbe de fogo. No entanto, isso faz com que Konnan fique furioso, já que ele simplesmente não aceita o fracasso de seu (sua) benfeitor (a), e então o jovem ferreiro lamenta-se profundamente por não ter feito algo com as próprias mãos.

Konnan pergunta sobre sua família ao herói


O Dragonlord diz que Akriloth possuía o orbe do fogo, sendo imbatível com tal artefato


Konnan fica revoltado e se pergunta porque ele próprio não foi quando sua família precisava dele


Em seguida, Konnan repreende profundamente o (a) Dragonlord, falando em tom alto que ele (a) já havia derrotado todo tipo de monstro e ameaça que havia surgido em Lore até então, mas não pôde matar um único dragão, o qual, na mente do jovem ferreiro, não seria uma grande problema ao (à) herói (ína). Logo, Konnan grita para o (a) Dragonlord, dizendo que ele (a) supostamente deveria ser o salvador daquela cidade, um (a) herói (ína) de fato, mas aparentemente Konnan havia se enganado amargamente. Por fim, o jovem ferreiro fala que não quer ouvir nenhuma desculpa do (a) Dragonlord e sai dali triste e furioso.

O jovem ferreiro fala que o Dragonlord havia derrotado necromânticos, monstros gigantes, mas pergunta como ele foi derrotado por um dragão (claramente, ele não sabia o tamanho da criança)


Konnan grita dizendo que o Dragonlord deveria ser um herói


O ferreiro finaliza sua indignação dizendo que não quer ouvir as desculpas do Dragonlord


Mais tarde, indignado e sem saber o que fazer, Konnan acaba indo ao encontro de Xan em seu covil, já que sua curiosidade de um dia, havia se tornado em desespero completo, e assim ele pede por ajuda em sua vingança pessoal, já que o (a) Dragonlord não foi capaz de realizar seu desejo. Quando o jovem ferreiro conta sua história, o piromântico percebeu que ele seria um aprendiz esplêndido (ou uma ferramenta) para auxiliá-lo em seus objetivos, Konnan ajudaria o piromântico a obter o orbe de fogo, para finalmente realizar sua vingança pessoal e depois disso, dar o brinquedo esférico para o Sepulchure. Assim, Xan manipula Konnan e diz que o (a) herói (ína) e sua laia só queriam saber deles mesmos e que deveriam ter salvado a família de Konnan, ele ainda diz que Galanoth e Warlic não eram bons o suficiente para ajudar o jovem ferreiro em sua vingança contra Akriloth, e que apenas Xan bondoso como é ofereceu sua ajuda a Konnan, disposto a treiná-lo e satisfazer seu objetivo.

Xan diz que Konnan poderia ter sido incinerado também se tentasse salvar sua família


O piromântico louco conta que também perdeu alguém pelo descuido de uma certa pessoa, a qual ele pensava ser um amigo


Xan manipula Konnan e diz que o herói é um lacaio de Warlic, pois eles o chamaram de mal, atacaram-no e roubaram seu livro do poder (Que garoto inocente, parece que foi ontem que ele queimou uma cidade…)


Sendo assim, o treinamento de Konnan começa e Xan literalmente aquece o corpo de seu aprendiz com inúmeros exercícios físicos, isso facilitaria o domínio do fogo, e então Konnan corre por grandes escadarias, levanta barras com pesos, os quais aumentavam conforme o jovem ferreiro treinava com Xan. Por vários dias, um treinamento intenso foi realizado, até Konnan finalmente sentir as chamas em seu corpo e ficar apto a se tornar um mago de fogo (quem diria que um mago faria tanto trabalho braçal, não é?).

Konnan treinando pesadamente no covil de Xan


O aprendiz dizendo que irá vingar sua família


Konnan bodybuild sente o poder fluir por seu corpo e Xan diz:

“Dome o fogo, e então o mundo irá desmoronar perante você”


Por fim, chega a hora do último teste, Konnan deveria derrotar uma horda de monstros de gelo, usando unicamente seus poderes de fogo, ele é teletransportado por Xan até uma região gelada onde deveria realizar tal teste. Sem demora, o jovem aprendiz usa suas esferas de fogo e oblitera seus inimigos com facilidade, ele ataca de forma tão rápida e eficiente que os monstros sequer conseguiram feri-lo ou mesmo tocá-lo (embora, isso não seja grande coisa, desde que os inimigos que ele enfretou eram meros slimes de gelo).

Xan diz para seu jovem aprendiz que é hora do teste final


Konnan enfrentando diversos monstros de gelo com seu poder de fogo


Em seguida, Xan diz que o treinamento estava finalmente completo e que Konnan estava preparado para sua vingança, o piromântico continuou falando que eles iriam encontrar o aventureiro que mentiu para Konnan e entregou o orbe de fogo ao Akriloth. Dito isso, o aprendiz vestiu sua armadura e finalmente Xan disse para ele se levantar, chamando-o de Drakonnan, um nome que seria lembrado por muito tempo.

Xan diz que Konnan já está pronto para usar o poder da churrasqueira controle remoto


O piromântico louco fala que eles irão encontrar o aventureiro que tolamente deu o orbe a Akriloth


“Levante-se, meu aprendiz”


Konnan termina seu treinamento e se torna o imponente Drakonnan


Enquanto o treinamento de Drakonnan ocorria, o (a) Dragonlord, Warlic, Galanoth e outros heróis planejavam meios de atacar Akriloth e derrotá-lo o mais rápido possível, e assim eles obtêm a poderosa Frozen Claymore, forjada por Yulgar e capaz de anular o poderes do orbe de fogo. Com isso, o herói (ína) não perde tempo e vai ao encontro de Akriloth, a fim de desafiá-lo por si mesmo (a) e desta vez, sem recuar. O dragão, alterado com as marcas do orbe de fogo por todo corpo, fica surpreso com seu pretensioso oponente, mas obviamente não sente medo algum e se prepara para o combate.

Resultado de imagem para frozen claymore dragonfable

A poderosa Frozen Claymore, uma espada de gelo que poderia repelir o poder do orbe de fogo


Akriloth fica surpreso pela ousadia do herói, o qual portava a Frozen Claymore


A batalha entre o Dragonlord e Akriloth transformado pelo poder do orbe se inicia


Antes do combate se iniciar, a Frozen Claymore reage com o orbe de fogo e dá aquela nerfada básica repele seu poder, mas o dragão supremo não se segura e ataca com tudo o que tem, o (a) Dragonlord consegue resistir a todos os ataques devastadores e contra-ataca com toda a força que tinha, desferindo o poder da Frozen Claymore no dragão.

Akriloth ataca o Dragonlord com seu devastador hálito de fogo (não me venha dizer que Fire Breath é melhor)


O dragão de fogo usa suas enormes garras para atacar seu oponente


Akriloth libera todo o seu poder de fogo e causa um ataque devastador (isso, se não fosse bloqueado)


Então, no ápice do combate, o (a) herói (ína) consegue ferir mortalmente o corpo de Akriloth, os ataques são bem sucedidos e o dragão começa a entrar em colapso, não demora para a besta alada finalmente morrer, pois estava severamente contido, e assim Akriloth cai sem vida no chão e explode com a liberação de poder do orbe de fogo, restando apenas a sua ossada. Repentinamente, Nifaria, uma avatar do fogo e supostamente parente de Fianme (a mais poderosa Avatar do fogo), surge para falar com o (a) Dragonlord sobre o que ele (a) havia feito, já que, de acordo com esta entidade, a morte de Akriloth desencadearia um desequilíbrio elemental. Em seguida, Nifaria entrega o ovo do único filho do dragão supremo para o (a) Dragonlord e diz para levá-lo a Lady Celestia, onde poderia ser bem cuidado e naturalmente restauraria o equilíbrio elemental.

“Está realmente… Realmente acabado”


Nifaria diz que aquele ovo era do único filho de Akriloth e recomenda o herói a levá-lo até Lady Celestia


Uma semana depois, algo surge perante os ossos de Akriloth, era Drakonnan, e da ossada, caiu um artefato misterioso aos pés do mago, o orbe de fogo. Era apenas o início daquela guerra, sem que Xan percebesse, Drakonnan obtém o artefato e se torna mais poderoso que seu mestre jamais sonhou, e então ele secretamente guarda o orbe e volta ao covil de Xan, e os eventos que ele desencadearia dali para frente, mudariam a história de Lore para sempre.

A ossada de Akriloth com algo sobre ela. Seria o fim da grande guerra do fogo…


…Ou o início?


Resultado de imagem para drakonnan book 3 dragonfable

Drakonnan consegue o orbe do fogo e fica mais poderoso do que nunca


No covil de lava, Xan estava rindo, pois possuía tudo o que era necessário para matar seu ex-amigo e libertar Jaania, ele ainda dizia para si mesmo que valeu a pena manipular Konnan, uma vez que o aprendiz estava obedecendo cegamente suas ordens (ou não). Dessa forma, não levaria muito tempo até que todos os objetivos do piromântico fossem plenamente completados.

Xan rindo porque lembrou daquela piada boa da praça finalmente encontrou a ferramenta para acabar com Warlic e seus amigos


O piromântico dizendo que valeu a pena prometer que iria ensinar Drakonnan a encantar armas com fogo


De repente, Konnan surge na frente de Xan e fala que eles devem se mover imediatamente, já que ele não poderia deixar seus inimigos escaparem de sua fúria incansável. No entanto, Xan afirma que o alvo primário é Warlic, pois ele era mais poderoso que qualquer um de seus inimigos. Naquele momento, o piromântico já não estava mais escondendo suas intenções em manipular Drakonnan (iria se arrepender muito disso, caveirinha), o qual também já não tinha a menor intenção em seguir as ordens de Xan.

Drakonnan chega rapidamente para questionar seu mestre


O aprendiz diz que eles devem se mover para não deixar o (a) herói (ína) escapar de suas mãos


Drakonnan diz que irá queimar os pulmões do (a) Dragonlord por deixar sua família no caminho de Akriloth


Xan falando para seu aprendiz moderar na violência focar em Warlic, visto que ele era a grande ameaça e o alvo primário


Enquanto isso, Demento percebe que Konnan havia forjado algo na loja de Yulgar, enquanto este último estava ausente, ele pensava que o aprendiz havia sido sequestrado, e assim o irmão de Galanoth investiga tudo por si mesmo, Demento descobre que Konnan não estava forjando uma armadura qualquer, mas uma armadura feita de um metal vermelho, o que o leva a pensar se o aprendiz havia forjado aquilo para lutar contra Akriloth. Sem demora, Demento vai até o local onde Akriloth havia sido morto pelo (a) Dragonlord, e então ele descobre que alguns monstros abatidos no campo de batalha não eram lacaios de Akriloth, o irmão de Galanoth ainda acha um machado com a marca de Xan (isso mesmo, Xan tem sua própria linha de machados), tal arma pertencia a um Guerreiro do Sol, típicos lacaios do piromântico. Sendo assim, com grande pistas e suspeitas, Demento decide ir até o covil de Xan na esperança de descobrir o envolvimento de Xan e o paradeiro de Konnan.

Demento pensa que aprendiz havia sido sequestrado


O irmão de Galanoth vê um metal vermelho estranho, o qual foi usado por Konnan para forjar uma armadura


Demento percebe que nem todos os monstros de fogo eram lacaios de Akriloth


A marca de Xan no machado de um dos monstros (Parece que temos um Xanroque rolmes aqui)


Para a sorte e azar de Demento, toda as suas suspeitas são confirmadas, mas os dois magos de fogo notam sua presença enquanto ele os ouvia, e então Xan ordena que Drakonnan capture e traga o intruso vivo, porém o aprendiz estava tomado pela fúria e só pensava em matar o invasor. Em seguida, Demento foge rapidamente, mas Drakonnan o caça e não deixa o matador de dragões sumir de sua vista, até que finalmente o aprendiz alcança Demento, o qual não vê outra saída se não lutar contra Konnan. Assim, uma luta feroz ocorre e o irmão de Galanoth leva vantagem, porém o aprendiz de Xan estava tomado pela fúria, Drakonnan invoca todo o seu poder e empurra Demento, e então Drakonnan transforma o orbe de fogo em uma lança flamejante que é arremessada e acerta em cheio o irmão de Galanoth. Por fim, Drakonnan diz que uma morte rápida é o que todos os aliados do (a) Dragonlord merecem, e então o aprendiz vai em direção ao leste, onde estava a vila que se tornaria Battleon e o local onde seu (sua) inimigo (a) e vários heróis se direcionavam, pois era onde Yulgar e outros aventureiros estavam lutando contra monstros remanescentes das forças de Akriloth.

Demento ataca Drakonnan, mas o aprendiz bloqueia o ataque e fala que não será derrotado


Demento é violentamente trespassado por uma lança de fogo


Drakonnan dizendo que o irmão de Galanoth era um dos responsáveis pelos atos de Akriloth, assim como o (a) Dragonlord 


Alguns dias depois, os heróis notam o desaparecimento de Demento, Galanoth e o (a) Dragonlord descobrem que Drakonnan estava por trás de tudo, eles encontram o corpo de Demento, o qual estava próximo de monstros escravizados pelo aprendiz. O mago de fogo estava perdido no próprio ódio, e todos os monstros que Drakonnan comandava com o orbe estavam destruindo tudo o que havia pela frente, inclusive da vila de Ashenvale, a qual os moradores são salvos a tempo pelo (a) herói (ína). Em Battleon, a recém-nomeada cidade, os heróis se reúnem para encontrar e deter Drakonnan, que observava tudo de longe, com todo seu ódio e rancor. Repentinamente, Xan aparece para repreender seu aprendiz, o piromântico fica furioso porque Drakonnan não só o desobedeceu, como permaneceu no leste por semanas e não ajudou-o a matar Warlic. No entanto, o aprendiz não da atenção a seu mestre e Xan tenta atacá-lo, mas Drakonnan o empurra com uma rajada de fogo, o aprendiz diz que o piromântico poderia ir atrás do mago azul, se não o atrapalhasse nos seus planos de acabar com o (a) Dragonlord.

Xan surge furioso por seu aprendiz ter desobedecido suas ordens


O piromântico louco prepara-se para atacar Drakonnan


O aprendiz repele o ataque de Xan com facilidade


Drakonnan permite Xan caçar Warlic, contanto que ele não o atrapalhe em sua vingança


Em seguida, o piromântico fala que já teve o Pyronomicon em suas mãos e obteve muito poder e conhecimento com ele, por isso o aprendiz jamais poderia derrotá-lo. Entretanto, Xan não esperava que seu aprendiz estivesse em posse do Orbe do fogo, e antes que Xan pudesse  dizer paralelepípedo fazer um movimento, Drakonnan mostra o artefato supremo e absorve o poder de Xan com facilidade, e assim o aprendiz diz que havia superado seu mestre. Sem poder impedir Drakonnan, Xan desaparece e tenta pensar em um plano para sabotar seu aprendiz.

Xan ri sadisticamente, pois já teve em suas mãos o poderoso pyronomicon


Drakonnan mostra o orbe de fogo e drena o poder de Xan


O piromântico fica surpreso e indignado por ser superado novamente seu aprendiz ter obtido o orbe de fogo


Drakonnan diz que o aluno superou o mestre (parece que o viro jogou, não é mesmo?)


Com o passar de alguns dias, Drakonnan escravizou vários dragões e controlou inúmeros lacaios de fogo, iniciando um ataque a Battleon com os dragões de plasma escravizados, o (a) Dragonlord consegue detê-los com a ajuda de outros heróis, mas estes acabam sequestrados por Drakonnan, o qual usou o controle mental que o orbe de fogo lhe concedeu. Em meio a destruição de algumas vilas, o General Varax, um monstro de fogo poderoso, liderava os ataques, mas o (a) Dragonlord desafia a criatura a fim de detê-lo, Varax fala que seu (sua) oponente deveria se render a Drakonnan, mas o (a) herói (ína) diz que jamais faria isso e que o Konnan que ele (a) conhecia definitivamente estava morto.

Resultado de imagem para plasma dragon dragonfable

Um dragão de plasma escravizado


Varax diz que a pequena cidade estava destruída e seu mestre iria recompensá-lo


O Dragonlord diz que Konnan não existe mais e que o ser que surgiu deve ser parado


Após um tempo, Varax é derrotado e os ataques de Drakonnan enfraquecem, porém o aprendiz estava ficando mais poderoso que o próprio Akriloth, Warlic descobre as intenções do inimigo e diz que Drakonnan estava querendo absorver o poder de outros heróis. Por sorte, com certos cristais de gelo do norte, Yulgar poderia forjar uma arma a partir da Frozen Claymore, que seria capaz de parar Drakonnan. Sendo assim, o (a) Dragonlord vai ao norte para coletar os tais cristais, porém um centauro de gelo chamado Jorhath o impede, o (a) herói (ína) tentou alertá-lo sobre a ameaça de Drakonnan. Contudo, o guardião dos cristais disse que primeiramente os elfos tentaram roubar seus cristais, agora, ele acreditava que o (a) Dragonlord contava mentiras para enganá-lo. Sem opções, o (a) herói (ína) resolve descer o porrete lutar contra o centauro e convencê-lo da maneira mais rápida, e assim Jorhath é derrotado e entrega os cristais ao (à) Dragonlord, o (a) qual rapidamente entrega-os a Yulgar. O grande ferreiro pôde finalmente trabalhar na nova espada, e, dessa forma, a poderosa Vanilla Ice Katana é forjada.

Um centauro  pistola com todos irritado pela insistência de aventureiros em roubar seus cristais


Imagem relacionada

A Vanilla Ice Katana, uma lâmina que derivou da Frozen Claymore, ela é ainda mais poderosa e necessária que sua antecessora, já que Drakonnan havia se tornado mais poderoso que Akriloth


Com a Katana devidamente forjada, ela precisaria ser guardada para que Drakonnan não pudesse por as mãos nela, uma vez que o novo piromântico não poderia ser parado se isso acontecesse. A arma refinada deveria ser guardada pelos guardiões até o (a) herói (ína) retornasse, porém, um tempo depois, alguém nocauteia os responsáveis pela guarda da Katana e a leva. Sem demora, Yulgar, Warlic e o (a) Dragonlord notam o ocorrido e percorrem o rastro do malfeitor que havia se infiltrado no acampamento, eles chegam a uma caverna, repleta de heróis sequestrados e que estavam sendo controlados mentalmente, a medida que estes guerreiros eram derrotados, eles recobravam a consciência e se libertavam do controle mental. Logo, o (a) Dragonlord encontra o responsável pelo roubo da Katana, o Shadowfire Knight, um guerreiro com uma armadura enorme e um machado familiar envolto por fogo.

Os guardiões dizem que irão guardar a Katana de gelo com suas vidas 


(5 minutos depois) Um indivíduo estranho (que todos sabe quem é) nocauteia os guardiões e leva a Katana de gelo


Resultado de imagem para shadowfire knihjt dragonfable

O Shadowfire Knight, o suposto responsável pelo roubo da Katana de gelo e comandante dos heróis controlados mentalmente


Sendo assim, os dois duelam ferozmente, o oponente aparentava ter uma força anormal e certamente não era um guerreiro qualquer, porém o (a) Dragonlord consegue derrotá-lo e para a sua surpresa, o elmo do Shadowfire Knight cai e é revelado que ele é ninguém menos que Artix. Após voltar a si, o paladino relata que Drakonnan o fez capturar a katana de gelo e escondê-la no seu próprio covil, Artix ainda descreveu como foi controlado, ele conta que o aprendiz surgiu com o orbe de fogo em sua frente, e assim um abismo de luz veio a sua mente e ele não pôde mais voltar, o paladino não lembra de mais nada depois disso. De repente, Artix lembra que eles têm de ir até o covil de Drakonnan, libertar os prisioneiros restantes e recuperar a katana. Por sorte, o paladino lembrava vagamente como chegar ao local.

O Shadowfire Knight era na verdade Artix depois da cachaça braba


Artix descreve como Drakonnan o controlou com o orbe do fogo


O paladino diz que eles precisam libertar os outros prisioneiros e recuperar a katana


Enquanto isso, Xan estava fumaçando furioso por seu aprendiz ter pego o orbe de fogo ao invés dele, o piromântico sabia que jamais poderia se aproximar de Drakonnan de novo, uma vez que este último não confiava mais nele. Então, Xan pensa em uma ideia que o faria se vingar de Drakonnan, ele atravessa uma floresta escura e enfrenta diversos esqueletos, a fim de pedir ajuda ao ser mais improvável que qualquer um poderia pensar, o necromântico Noxus Zorbak.

Xan fica irritado por Drakonnan manter o orbe de fogo para si


O piromântico diz que jamais poderia chegar perto de seu aprendiz para capturar o orbe


Xan encontra Zorbak e o cumprimenta


Chegando até a casa de Zorbak, Xan tenta convencer o moglin necromântico a ajudar os heróis, para acabar com Konnan e tirá-lo do seu caminho, pois o aprendiz havia se provado um grande incômodo. Inicialmente, Zorbak não demonstra estar interessado, mas Xan faz questão, ameaçando o moglin a se interessar, e então o piromântico diz que, caso Zorbak cooperasse com o (a) Dragonlord e os outros na luta contra Drakonnan, os heróis deveriam um favor ao moglin. Em seguida, Xan diz que Zorbak não poderia deixar uma oportunidade dessas passar e o moglin começa a se interessar de verdade, pedindo detalhes sobre o plano.

Xan diz que Zorbak está interessado de qualquer forma


O piromântico diz que os heróis deveriam um favor a ele se o moglin os ajudasse


Zorbak aceita e pede os detalhes ao cara de caveira


Logo, o (a) Dragonlord, Warlic, Artix, Cysero (esperem um pouco, o que ele faz aqui??) e Zorbak, que surgiu rapidamente ali para por o plano em prática, vão a montanha onde o covil de Drakonnan se localizava, Warlic sente a presença de várias pessoas e percebe que definitivamente aquele era o local (além do fato do covil ter o formato da máscara do indivíduo). Contudo, os heróis questionam a presença de Zorbak, o moglin diz que haviam três pessoas ali presentes que poderiam destruir o campo de força do covil, ele próprio, outro que faria tudo de forma prejudicial a todos (Cysero) e o outro que poderia fazer, mas não queria por limitações impostas (Warlic). Sem opções, os heróis aceitam a ajuda do moglin e Zorbak usa seus poderes para desativar o campo de energia que envolvia o covil e permite a entrada de todos, o local estava repleto de golems de fogo e outros monstros que guardavam qualquer passagem que havia lá dentro.

Artix e os outros encontram o covil de Drakonnan (pois todo vilão de respeito precisa de um)


Zorbak quebra o campo de força do covil e permite a entrada no local


Resultado de imagem para fire monsters dragonfable

O golem de fogo, um dos principais lacaios de Drakonnan (da mesma forma que os Guerreiros do Sol são para Xan)


Posteriormente, os heróis e Zorbak enfrentam e derrotam os lacaios de fogo por todo o covil, além de conseguirem recuperar a Vanilla Ice Katana, o (a) Dragonlord e os outros ainda resgatam os prisioneiros, os quais eram Tomix, Reens, Alina e Oishii. Os cativos de Drakonnan relatam que o aprendiz estava querendo criar mais orbes de fogo, absorvendo cada vez mais poder para virar um ser imparável, além de realizar sua vingança suprema e possivelmente dominar Lore. Sem demora, os heróis procuram pelas cópias do orbe de fogo, que eram usadas não apenas para aumentar o poder de Drakonnan, como também criar novos monstros de fogo. Logo, o (a) Dragonlord e o outros destroem os orbes de fogo e vão até a sala do trono, porém Drakonnan parecia estar ausente, Zorbak não perde tempo e senta-se no trono do tirano das chamas. Para seu azar, Drakonnan surge imediatamente atrás do trono.

O Dragonlord recupera a katana de gelo e resgata os prisioneiros de Drakonnan (você percebe o tamanho da treta, quando o indivíduo consegue sequestrar o Tomix)


Os heróis chegam na sala do trono vazia


Drakonnan chega quando Zorbak se senta em seu trono (Alguém aceita espetinho de moglin?)


Em seguida, Drakonnan diz que seu reinado e sua vingança não seriam negados por meros aventureiros, o (a) Dragonlord tenta acalmar o mago de fogo chamando-o por Konnan, porém o aprendiz fica furioso e diz que “Konnan” não existe mais, iniciando um combate entre ele e o (a) Dragonlord, o (a) qual era o (a) única que poderia derrotar Drakonnan, já que era ele (a) que possuía a Vanilla Ice Katana. Então, antes de qualquer um dos dois fizesse um movimento, o mago de fogo diz que a katana de gelo não iria salvar seu (sua) oponente e que as chamas do orbe de fogo fizeram-no imortal.

Os dois guerreiros se enfrentam em uma luta mortal


Drakonnan diz que a katana de gelo não salvará o (a) herói (ína)


O mago de fogo diz que é imortal com as chamas do orbe que o consumiram


Prestes a atacar, Drakonnan grita dizendo que faria o (a) herói (ína) sentir a dor que ele sentiu por perder a família, e então ele conjura rajadas de fogo, círculos flamejantes, escudos expansivos e consegue ferir o (a) Dragonlord. No entanto, a batalha estava longe de terminar e o (a) adversário de Drakonnan atacou com toda sua força, o que enfureceu ainda mais o ex-aprendiz de Xan, e assim Drakonnan usa todo o poder do orbe, conjurando um ataque muito semelhante ao de Akriloth, o que acirrou ainda mais a batalha.

Drakonnan usa um feitiço de fogo poderoso em seu oponente


Em outro ataque, o novo tirano das chamas usa uma espécie de círculo de fogo para atacar


O ex-aprendiz de Xan cria um campo de chamas em volta de seu corpo


Drakonnan usa o seu poder total, da mesma forma que Akriloth (sim, ele errou um ataque que cobre totalmente a vítima)


De forma incisiva, o (a) herói (ína) consegue derrotar Drakonnan, a máscara do tirano derrotado caiu no chão toda estilhaçada, e assim ele reflete sobre suas ações, destruiu vilas, escravizou criaturas, sequestrou heróis, criou outros orbes, tudo para permitir que sua vingança se concretizasse. Contudo, quando parecia que Drakonnan se renderia, ele grita mais uma vez que sua vingança não seria negada e pula desesperadamente para tentar agarrar o (a) Dragonlord, porém este (a) último (a) se abaixa e consegue desviar do ataque de Drakonnan, o qual estava no caminho para colidir com seu trono.

O mago de fogo pensa sobre o que fez e cobre seu rosto com as mãos


Drakonnan diz pela milésima vez que sua vingança não será negada


Drakonnan tenta agarrar o herói, mas este último se abaixa e desvia do ataque


No entanto, Zorbak move o trono no último instante e Drakonnan cai na lava, o trono acaba caindo na lava também junto com sua base, era o fim da tirania das chamas. O (a) Dragonlord diz que Konnan poderia finalmente descansar em paz, porém, quando tudo parecia acabado, Zorbak tem a brilhante ideia de jogar arremessa o verdadeiro orbe de fogo na lava, o que faz com que o todo o local entre em colapso, e um tremor se inicia.

Zorbak move o trono e faz Drakonnan cair na lava


Drakonnan afunda na lava (não, ele não vai fazer um “legal” com a mão)


O Dragonlord fala que Konnan finalmente poderá encontrar paz ao invés do mal que ele abraçou


Então, o local é parcialmente destruído por uma enorme criatura que surgiu da lava, era Drakonnan em forma de um titã de fogo, ele havia sido transformado pelo poder do orbe, o (a) Dragonlord chama seu dragão e os outros heróis se escondem, e assim um embate com a enorme besta começa. A criatura manipulava a lava e todo o fogo em sua volta para atacar o (a) Dragonlord, mas o titã era mais insano e menos estratégico, o que facilitou sua desestabilização perante os ataques de seu (sua) oponente.

Drakonnan não desiste e se torna um titã de fogo


Resultado de imagem para drakonnan titan dragonfable

O (a) Dragonlord chama seu dragão e batalha ferozmente contra o Drakonnan titã


O gigante usa seu poder de fogo sem piedade (até parece que nesse ponto teria alguma)


Por fim, Drakonnan é derrotado em definitivo e afunda de vez na lava profunda, os heróis saem do covil e retornam ao acampamento de Yulgar com a sensação de dever cumprido, pois o mundo havia sido salvo da destruição pelas chamas. Enquanto isso, ainda no covil de lava, o mago de fogo agonizava na lava, Konnan tinha lembranças de sua família e lembrou-se especificamente da imagem de sua esposa abraçada a sua filha, parecia ser a sua última lembrança antes de morrer. Entretanto, misteriosamente, Konnan é salvo por uma entidade e seu corpo é poupado do calor da lava, a entidade era ninguém menos que Nifaria, a avatar do fogo que outrora havia dado o ovo de Akriloth ao (à) Dragonlord. A avatar obtém o orbe de fogo e diz para Konnan descansar, e assim eles somem dali.

O aprendiz afunda na lava e começa a desfalecer


Konnan se lembra de sua família enquanto afundava na lava


Misteriosamente, Nifaria, a Avatar do fogo, surge e salva Konnan


A entidade recupera o orbe do fogo e se prepara para teletransportar Konnan


Após várias horas, em um local estranho e macabro, Konnan é desperto por Nifaria, o qual diz que havia trabalho a ser feito, o aprendiz se vê acorrentado e estranha a atitude do ser a sua frente. Então, Nifaria diz que devia agradecer a Konnan por feito tudo aquilo, aparentemente havia algo muito estranho com aquela avatar.

Nifaria pede para Konnan acordar, pois havia trabalho a fazer


Konnan se vê acorrentado e Nifaria estranhamente agradece


Em seguida, Nifaria fala que seus planos não eram inicialmente aqueles, mas Konnan havia mostrado uma destruição maior do que Xan poderia ter sonhado. De repente, ninguém menos que Xan surge em uma explosão e diz que havia ensinado tudo o que sabia a Konnan, o piromântico anda fala que todos os aventureiros e heróis poderiam estar mortos se o aprendiz insolente tivesse colaborado com o plano. Com isso, Nifaria entrega o orbe de fogo a Xan e diz para o piromântico mostrar o que pode fazer com o poderoso artefato.

Nifaria diz que a destruição que Konnan causou foi maior do que Xan jamais poderia sonhar


Xan surge e diz que se o garoto insolente tivesse colaborado, todos os heróis estariam mortos


Nifaria entrega o orbe do fogo a Xan e pede para ele mostrar o que pode fazer


Logo, Xan desaparece com sua risada sádica, Konnan fica furioso e diz que o orbe de fogo era dele, porém Nifaria repreende o mago de fogo e revela sua verdadeira forma como Sepulchure, o qual diz que o orbe de fogo é unicamente seu. Dessa forma, Konnan fica absolutamente sem ação ou palavras, Sepulchure disse que queria descobrir os mistérios do orbe de fogo, o imperador do mal sabia que ninguém mais entendia tanto sobre o artefato quanto Konnan, e assim Sepulchure diz que retiraria esse conhecimento do ex-aprendiz de Xan, nem que ele tivesse que desmontar Konnan pedaço por pedaço. Dito isso, o imperador do mal assume uma forma horrenda, a qual ele nunca havia estado antes, a fim de torturar Konnan e obrigá-lo a contar tudo o que sabe, o mago de fogo se desespera e vê a enorme criatura surgindo em sua frente.

Sepulchure desfaz seu disfarce de Nifaria e diz que o orbe de fogo é dele


Sepulchure diz que vai desmontar Konnan “pedaço por pedaço” até descobrir mais sobre o orbe


Sepulchure em uma forma monstruosa prestes a usar o Tsukuyomi torturar Konnan


Enquanto isso, Xan aparece perante a ossada de Akriloth e usa o poder do orbe para reviver o dragão de fogo, ele ri sadicamente e é bem sucedido, tornando Akriloth em um Dracolich flamejante chamado “Akriloth, The Undead Fire Dragon“. Depois disso, Xan monta na besta morta-viva e sai voando dali até seu próximo objetivo, um que seria fatal para sua vítima.

Xan revivendo Akriloth enquanto ri malignamente


O piromântico louco monta no Akriloth morto-vivo e vai em direção ao seu próximo alvo


Após alguns dias, Sepulchure decide infiltrar uma espiã em Falconreach e pede a ninguém menos que Zé do caixão Xan para criar uma ilusão e disfarçar a infiltrada de Grams, a velhinha avó de Aria. Em seguida, o imperador do mal questiona se o disfarce poderia ser descoberto, mas Xan garante que nem mesmo Lady Celestia, a sacerdotisa, poderia ver através da ilusão, e então eles sequestram a Grams original e a prendem no castelo de Sepulchure. No entanto, não demora para o (a) Dragonlord e Aria, neta da Grams real, perceberem a diferença e a falsa Grams acaba sendo descoberta, a impostora usa os mascotes controlados e até mesmo uma armadura de Doomknight para lutar contra o (a) herói (ína). Sendo assim, um combate se inicia, porém o (a) Dragonlord era muito mais forte que sua oponente e a derrotou sem maiores dificuldades (parece que nem o poder de um Doomknight pode salvar um amador).

Sepulchure pergunta a Xan se há alguma chance das pessoas de Falconreach descobrirem a farsa


O piromântico fala que ele usou uma ilusão tão boa que nem mesmo Lady Celestia perceberia 


Grams falsa com o set Doomknight (até uma figurante tem esse set e você não)


Logo, a falsa Grams acaba fugindo e retorna ao castelo voador de Sepulchure, onde o imperador do mal repreende-a severamente (você sabe o que isso significa, não é?) e desfaz a ilusão revelando que a impostora era Sabrina, a então dona da pousada de Falconreach. Em seguida, a impostora tenta justificar sua falha, mas Sepulchure diz que não queria ouvir desculpas daquela mulher e que ela tinha falhado com ele pela última vez, o Doomknight continua dizendo que iria enviar Sabrina de volta para a Darkness Realm, da maneira mais dolorosa possível. Assim, Sepulchure novamente usa sua forma horrenda no processo e Sabrina desfere um grito aterrorizador que foi ouvido em várias partes do castelo, até mesmo Konnan pôde ouvir, ele mesmo sabia, por experiência própria, o quão Sepulchure era terrível naquela forma.

Sepulchure abençoando a fiel desfazendo o disfarce de Sabrina


O imperador das trevas diz que irá enviar Sabrina de volta para a Darkness Realm


Sepulchure usa sua forma monstruosa para banir Sabrina


Konnan escuta o grito de dor e agonia de Sabrina


Depois de um tempo, a busca de Sepulchure pelos orbes se torna implacável, ele consegue quase todos e decide atacar Falconreach, porém seu castelo voador é derrubado, junto com o Dracolich e Drakonnan, que supostamente morre nos destroços do castelo que afundam no mar profundo. Por fim, o (a) Dragonlord acaba desafiando pessoalmente o imperador das trevas, mas o (a) herói (ína) de Falconreach é derrotado (Cordel de Lore #2). Enquanto ambos lutavam, Xan aproveitou para atacar o santuário de Lady Celestia, a qual estava cuidando do nascimento do filho do dragão de fogo supremo, o piromântico não só assassinou a sacerdotisa, como também roubou o filho de Akriloth e o entregou a Sepulchure. No fim da batalha entre o imperador do mal e o (a) Dragonlord, o filho de Akriloth surge ao lado de Sepulchure, o qual diz que o pequeno dragão havia nascido de um ovo recentemente chocado, o plano do imperador havia sido bem sucedido desde que ele havia se disfarçado de Nifaria, visto que ele sabia que apenas Lady Celestia poderia cuidar do dragão. Assim, Sepulchure some rindo do (a) herói (ína).

Resultado de imagem para xan and akriloth

Xan mata Lady Celestia e rouba o filho recém-nascido de Akriloth


Sepulchure diz que o ovo de Akriloth havia sido recentemente chocado


Sem demora, Sepulchure procura pelos outros orbes, sendo o orbe de gelo o seu próximo alvo. Logo , Xan e Akriloth atacam Dragesvard, lar de Galanoth e onde o tal orbe estava localizado, o piromântico faz bastante confusão e chama a atenção de várias pessoas, o (a) herói (ína) não perde tempo ao ser informado sobre o ataque pelos guardiões de Falconreach. Chegando lá, o (a) Dragonlord é provocado (a) a lutar contra Xan, e então ele (a) chama seu dragão para dar uma lição nesse caveirinha e inicia um duelo contra o piromântico e o Akriloth morto-vivo. A batalha se estende bastante e o (a) Dragonlord consegue derrotar seu oponente flamejante, porém tudo não passava de uma distração para Sepulchure obter o orbe de gelo, Akriloth é destruído definitivamente e Xan acaba fugindo com o orbe de fogo. O plano da Shadowscythe é bem sucedido na empreitada e o (a) Dragonlord fica furioso por seu novo fracasso.

Xan desfere sua risada maligna enquanto atacava Dragesvard


O piromântico pergunta o quão inflamável é a armadura do (a) herói (ína) (esse Xan está muito engraçadinho)


Resultado de imagem para xan and undead akriloth

Akriloth morto-vivo pronto para lutar contra o (a) Dragonlord


Algumas horas depois, o imperador do mal consegue todos os orbes e seu objetivo definitivo é alcançado, o orbe supremo, mas após uma série de eventos e reviravoltas, o Mysterious Stranger acaba se revelando a grande ameaça, Xan apenas assistia a tudo, uma vez que ficou muito enfraquecido pelo Eclipse planetário (Cordel de Lore #2). No entanto, o inimigo é derrotado e a paz retorna a Lore, Xan continuava sem poderes e foi procurar algo nos destroços do forte destruído de Sepulchure, e então ele encontra nada mais do que um fragmento do orbe supremo, conseguindo criar fogo com a luz e não somente isso, como também recuperar e aprimorar seus poderes.

Xan sem poderes procurando desesperadamente por algo


O piromântico louco encontra um fragmento do orbe supremo e faz fogo com ele


Depois de mais algumas semanas, longe dali, na praia de Falconreach, local não muito longe do castelo afundado de Sepulchure, um leve rastro havia sido deixado na areia, e nela haviam alguns grilhões e vários pedaços de armadura, uma que era feita de um metal vermelho

barra

Parte 3: O ataque infernal e o ódio congelante

Resultado de imagem para jaania dragonfable

Após semanas, Xan permanecia escondido, mas algo chamou sua atenção, portais que estavam surgindo em vários locais e fire imps estavam saindo deles, tais criaturas eram as coisas que Xan mais detestava no mundo (além de Warlic, é claro), e assim o piromântico louco vai tretar ao encontro desses monstros. Sem demora, Xan acaba com vários deles, satisfazendo sua vontade, porém isso chama a atenção de alguém muito poderoso, Wargoth, o infernal destruidor de mundos, o ser surge perante Xan e o faz esfriar de medo (literalmente isso acontece). Logo, Wargoth captura o piromântico e faz do covil de lava a sua nova morada (isso é que da perturbar a rainha das abelhas).

Xan expressando seu ódio por fire imps


O piromântico torra acaba com vários fire imps para satisfazer seu ódio (péssima decisão: parte 2)


Wargoth surge perante Xan e o deixa sem palavras


Enquanto isso, Konnan estava vivo e morando em uma caverna junto de seu novo mestre, o Professor (que era a parte humana de Warlic [Cordel de Lore #6]), o aprendiz estava repleto de cicatrizes e queimaduras, porém estava mais disposto do que nunca a se redimir de seus atos. Então, Konnan aprende muitas coisas com os ensinamentos do Professor, ele refletiu por muito tempo sobre suas ações, lembrou de sua família e decidiu que era hora de fazer as coisas certas. O aprendiz decidiu fazer algo que seria usado para proteger as pessoas.

Konnan ao lado do Professor, um mentor de intelecto genial


Konnan relembrando o destino de sua família

(O ideograma tatuado no braço de Konnan significa “Culpa” em português)


O aprendiz decide que é hora de fazer as coisas certas


Por vários dias, Konnan forjava uma armadura e uma lança, equipamentos de alta qualidade que um dia ele sonhou em tornar realidade, enquanto forjava essas armas, o aprendiz do Professor relembrou de vários momentos de seu passado, os quais foram marcantes para a motivação que o fez forjar sua nova armadura. Assim, ele finalmente termina se trabalho e diz para si mesmo que a história será diferente.

Konnan lembra de sua falha por ter se tornado Drakonnan


Konnan forjando a armadura de seus sonhos


“Dessa vez, será diferente”


Não muito tempo depois, o (a) Dragonlord acaba descobrindo a caverna onde o Professor estava, já que ele (a) necessitava do conhecimento extraordinário deste homem para combater Wargoth. Entretanto, Konnan se encontra com o (a) herói (ína) e fica bastante ressentido e raivoso, o (a) Dragonlord ainda pergunta como Konnan havia sobrevivido a lava, e quando os dois estavam prestes a se digladiar, o Professor surge e interrompe a luta. Assim, o velho diz que o passado de Konnan pouco importava, pois ele era um aprendiz leal e útil, diferente do (a) herói (ína). Após tudo ser esclarecido (Cordel de Lore #6), eles decidem ajudar o professor na dimensão dos sonhos, onde Wargoth atormentava-o, visto que suas mentes eram unidas. Então, Konnan veste seu traje de batalha pela primeira vez e o (a) Dragonlord e ele vão a dimensão dos sonhos por meio do Dream Pod, um equipamento feito para o acesso a este local, os dois heróis enfrentam vários monstros e infelizmente encontram Wargoth.

Konnan reencontra o (a) Dragonlord de forma conflituosa


O Professor botando moral dizendo que preferia que o (a) Dragonlord não matasse seu aprendiz


Konnan em seu traje de batalha completo dizendo para o Dragonlord se preparar, pois eles não tinham ideia do que Wargoth era capaz (pobres coitados)


No entanto, Wargoth causa muitos problemas a ambos e acaba controlando Konnan, o infernal manipula mentalmente o aprendiz e traz de volta o desejo de vingança motivado pelo assassinato de sua família, Wargoth ainda faz Konnan acreditar que o (a) Dragonlord teria sido o responsável pela morte dela (esses vilões têm que parar de ficar manipulando o Konnan com a mesma história). Dessa forma, o aprendiz fica furioso e começa a chorar, ele pergunta ao (à) herói (ína) como ele (a) poderia ter feito tal crueldade.

Wargoth captura Konnan e diz que sua chama é fraca


O infernal usa seu poder mental para fazer que Konnan acredite de novo que o (a) Dragonlord era o culpado pela dizimação de sua família


Konnan é controlado e fica prestes a lutar contra o (a) herói (ína) (admita: essa lança é muito melhor que a lança do Nulgath)


Sem demora, os dois aliados acabam se enfrentando em luta perigosa, Konnan é incisivo e ataca de forma agressiva, mas o (a) Dragonlord consegue conter a situação e corresponde igualmente com um porrete sua força, e então o (a) herói (ína) derrota o aprendiz. Isso desencadeia uma série de eventos e faz com que a mente de Wargoth se separe da mente do Professor, e, dessa forma, eles saem a força da dimensão dos sonhos.

O Dragonlord enfrenta o aprendiz


Konnan finca sua lança no chão e causa um grande estrago 


O aprendiz usa sua lança contra o Dragonlord


Depois de algumas horas, no covil de lava, Wargoth estava se divertindo com seus novos “brinquedos”, Veyle, a ateala (Cordel de Lore#6), e Xan. O infernal diz que sua general estava “quebrada” e força Veyle a lutar contra o piromântico, o qual tenta atacar Wargoth, porém este fala que o esforço era inútil, o infernal ainda zomba de Xan dizendo que o poder amaldiçoado do piromântico havia sido dado por outra pessoa. Em seguida, Xan não vê outra alternativa se não enfrentar a General de Wargoth, Veyle atacava com ataques mentais, até sugando a mana de seu oponente, mas Xan estava queimando de raiva não queria estender a luta e usa a firestorm, sua habilidade suprema, que nocauteou sua oponente em instantes. Contudo, Wargoth não se satisfez com o a “exibição” e assim o infernal envia vários fire imps para “brincarem” com Xan até ele desmaiar de exaustão (que brincadeira mais violenta, será que pode continuar?).

Wargoth diz que sua escrava está “quebrada” e quer se divertir vendo Xan “brincar” com ela


Wargoth diz que mesmo o poder de Xan não pertence ao piromântico


Xan enfrenta a General Veyle


O piromântico louco usa a firestorm, sua habilidade mais poderosa


De volta a caverna, após um tempo pensando, o Professor e outros decidem resgatar Xan de Wargoth, já que o piromântico havia sido o primeiro a ver Wargoth chegar em Lore, o velho sabia que ele teria respostas. Assim, os heróis invadem o covil do piromântico, enfrentam os lacaios de Wargoth e descobrem o quarto íntimo de Xan, onde encontram algumas surpresas do passado, como um quadro de Jaania e o buquê elemental que Xan preparou quando era estudante da academia mágica. Por sorte, Wargoth não estava no salão principal, onde os heróis encontram o piromântico caído no chão, e então o levaram imediatamente para interrogá-lo na caverna do Professor. Quando Xan acorda, se vê acorrentado e de frente ao atual mentor de Konnan, mas logo se liberta e se acalma pelo fato do Professor lhe chamar por Alexander, o velho explica tudo a Xan e diz que precisava da ajuda de Jaania para derrotar Wargoth. No entanto, o piromântico diz que Warlic havia conjurado o feitiço perfeito, nenhum deles poderiam libertá-la facilmente.

O quarto de Xan com um quadro de Jaania e um boneco acorrentado de Warlic, além do buquê elemental feito por Xan


O piromântico de frente com o Professor Warlic


Xan fala que Warlic conjurou o feitiço perfeito e que por isso não poderia libertar Jaania


Logo, eles passam um tempo discutindo, mas o Professor estava certo que seu plano daria certo, então ele convence Xan a cooperar e o piromântico os leva até a academia mágica de Swordhaven, onde Jaania estava todo esse tempo. Chegando lá, eles enfrentam alguns guardas e vão até o porão da academia, Xan fica envergonhado por ver sua velha amiga de novo, o piromântico até tenta tocar no cristal de gelo, porém é quase congelado. Após a união dos poderes do Professor, de Xan e do (a) Dragonlord, eles conseguem libertar Jaania e vão imediatamente até Wargoth, o qual já estava causando problemas novamente.

Xan fica envergonhado por ver Jaania novamente


O piromântico tenta tocar no cristal, mas sua mão é quase congelada no processo


Algum tempo depois, o Professor e os outros encontram Wargoth em uma queimada na Amazônia em Greenguard, os heróis enfrentam o infernal com tudo o que tinham, porém o esforço deles era inútil e Wargoth nocauteia todos. Além disso, Xan, que estava escondido e mijando na roupa, atacou o infernal, porém o piromântico acaba sendo capturado por Wargoth de novo e quase é morto, se não fosse por Jaania, que anulou o ataque do tirano e salvou a todos. A presença de Jaania fez com que Wargoth estranhamente recuasse do campo de batalha.

O piromântico é capturado por Wargoth


Wargoth diz que Xan deveria ter corrido quando teve a chance


Xan é arremessado para perto do Professor que dormia feito você depois daquela semana de provas


Em seguida, o (a) Dragonlord e os outros vão até a torre dos guardiões de Falconreach, enquanto caminhava pela floresta queimada, Xan achava que poderia fazer um “serviço” melhor que o infernal. Então, quando os heróis chegam até a torre, Jaania ficou contemplando a destruição pela janela, ela estava completamente furiosa com os males que a “magia” havia causado, a criomante aos poucos começava a odiar aquilo que um dia amou.

Xan caminha junto dos outros e contempla a destruição das ONGs de Wargoth


Jaania fica muito triste com toda a destruição das queimadas da Amazônia causada pela “magia”


A criomante indignada cria uma lâmina de gelo temporária no seu braço


Logo, uma grande discussão é feita pelo Professor para deter Wargoth , Xan acaba falando para Konnan ser cuidadoso, porém o aprendiz não dá ouvidos ao piromântico, Jaania estava sentimental e disse que Alexander estava preso em sua própria prisão, uma sem grades ou imobilização. No meio de tantas conversas, o Professor revela que é a parte humana de Warlic e seu plano era desequilibrar a parte infernal (Wargoth) para eles se reunirem e restaurarem o corpo e mente do mago azul (Cordel de Lore#6). Entretanto, Xan afirmou que não queria morrer por Warlic, Jaania acaba concordando com o plano do Professor e isso faz o piromântico mudar de ideia (gado d+). Assim, eles combinam que o (a) Dragonlord, Xan e Jaania iriam até Oaklore lutar contra o infernal, enquanto Konnan e o Professor gerariam o desequilíbrio mental de Wargoth na dimensão dos sonhos. Além disso, Xan pediu para Jaania tomar cuidado, mas ela responde dizendo que sabe se cuidar sozinha.

Xan diz para seu ex-aprendiz ter cuidado, mas Konnan não se deixa intimidar (apesar de querer enfiar a lança nos países baixos de Xan)


Jaania diz que quando encontrou Alexander, ele estava preso em sua própria prisão


O piromântico louco diz que não morrerá por Warlic


Xan decide lutar contra Wargoth junto de Jaania e do (a) Dragonlord, ele ainda pede para Jaania tomar cuidado


Quando o (a) Dragonlord, Xan e Jaania chegam a Oaklore, as queimadas já haviam estavam bem grandes, Wargoth surge como se já esperasse os heróis, e então a batalha infernal tem início. A luta se estende por muito tempo, porém o Professor e Konnan conseguem gerar a exaqueca o desequilíbrio mental em Wargoth. No entanto, o tirano das chamas usa seu último recurso e se torna em uma criatura titânica, criando uma enorme explosão, Wargoth devastaria Lore e possivelmente todo o universo aos poucos se não fosse parado ali.

Os três heróis se reúnem em Oaklore e esperam para enfrentar Wargoth


O tirano infernal chega e diz que não será tão bondoso como foi no último encontro


Resultado de imagem para xan and wargoth

Wargoth em sua forma titânica


Por sorte, o Professor e Konnan continuavam a lutar contra Wargoth na dimensão dos sonhos, isso conteve o titã infernal de destruir Lore imediatamente, o (a) herói (ína) chamou seu dragão e enfrentou Wargoth em Oaklore. Sem demora, o infernal causa enorme dano ao (à) Dragonlord, porém o titã começa a ficar confuso e Konnan aproveita para ficar sua lança na cabeça da criatura. Somando isso ao ataque do dragão, Wargoth fica completamente desequilibrado, o que permite a fusão das mentes do infernal e do Professor, finalmente restaurando o corpo de Warlic. Em seguida, o mago azul volta a si e parabeniza o (a) Dragonlord por salvar Lore mais uma vez, o arqui-mago lendário ainda se desculpa com Xan, dizendo que queria realmente que as coisas pudessem ser diferentes, porém o piromântico diz que não queria ouvir desculpas e começa a rir, como se fosse uma boa piada que ele acabava de ouvir.

Konnan executa um grande salto e finca sua lança de fogo na cabeça do Titan Wargoth 


Warlic pede desculpas sinceras a Xan


Xan diz que Warlic havia colocado fogo em seu rosto


O piromântico pergunta se Warlic pensa que ele quer ouvir aquelas desculpas


Assim, quando tudo parecia resolvido, Jaania se mostra totalmente indignada com Warlic, ela mostra reprovação com os atos de seu antigo amigo. Dessa forma, a criomante trai o grupo e congela o mago azul, Xan e o (a) herói (ína) sem piedade, Jaania diz para si mesma que fará tudo o que for possível para acabar com a magia e caminha tranquilamente de costas para seus ex-aliados. Enquanto isso, Konnan decide não se envolver mais em lutas e desaparece, o (a) Dragonlord paga pelos atos inconsequentes de Warlic e Xan, e todos eles ficam encarcerados na prisão de gelo.

“Custe o que custar” (play Avengers Endgame theme)


barra

Parte 4: As pazes amargas e a rejeição da rosa

Resultado de imagem para an elegy of ice and fire dragonfable

(Elegia é uma poesia triste e melancólica, geralmente tocada como música em funerais)

Cinco anos após a derrota de Wargoth, a Rosa, uma organização anti-magia criada por Jaania, predomina pela maior parte do Reino de Greenguard, Jaania se torna Archmagus e consegue persuadir o Rei Alteon de que a magia deveria ser “controlada”, e assim obtém o apoio que garantiu a prosperidade da organização por todos esses anos. Nesse meio tempo, Warlic e Xan conseguem sair da prisão de gelo e fazem as pazes, eles ajudam a libertar o (a) Dragonlord, porém o derretimento do gelo seria bem mais lento com ele (ela), porque Warlic e Xan estavam fracos e precisavam se esconder da Rosa. Sendo assim, os dois magos se escondem na torre mágica de Falconreach.

O vulcão de Xan se tornou uma área inacessível devido a atuação da Rosa na área


Enquanto isso, Jaania trabalhava arduamente para conter as criaturas mágicas, ela possuía inúmeros subordinados (humanos ou criaturas) a seu dispor e mesmo um espelho mágico, este artefato mostrava linhas do tempo baseadas em possibilidades (então é assim que a AE calibra o RNG maldito). Com isso, Jaania mostrou Lynaria para o Rei Alteon e o exato momento de sua morte, causada pela magia e não por Sepulchure, o que permitiu a manipulação do rei a favor da causa anti-magia. Neste espelho, Jaania também viu uma linha temporal onde Alexander se tornava um grande mago e jamais sofreu o acidente.

Warlic e Xan aparentemente curado 


Current jaania

Jaania como a Archmagus da Rosa


Jaania vê Alexander em uma linha do tempo em que o acidente nunca aconteceu


Após ser descongelado, o (a) Dragonlord lida com o mundo de uma forma totalmente diferente, ele (a) passa semanas reavendo seus amigos e inimigos, até finalmente chegar em Swordhaven. Enquanto andava pela cidade, o (a) Dragonlord encontra ninguém menos que Konnan, agora como um ferreiro experiente e “aposentado” das lutas, o (a) herói (ína) diz que o ex-aprendiz do Professor era a última pessoa que ele (a) esperava ver em Swordhaven, Konnan responde que poderia dizer a mesma coisa. O mestre ferreiro fala que a magia não poderia proteger a todos, já que sempre existirão aqueles que a usaram para realizar crueldades, Konnan disse que sabe o caminho que tomou e está se dedicando para ter certeza que ninguém ira cometerá seu erro. Por fim, Konnan diz que só se combate fogo com fogo, mas todos são queimados nessa história. Após isso, o ferreiro falou que precisava voltar ao trabalho.

Resultado de imagem para drakonnan book 3 dragonfable

Konnan como mestre ferreiro em Swordhaven


O Dragonlord diz que Konnan era a última pessoa que ele esperava ver na cidade


Konnan diz que sabe que escolheu o caminho errado e não será capaz de mudar isso


“Você não pode escapar de um grande dragão (Akriloth), do Sol ser comido (Mysterious Stranger) ou de uma tendência infernal de destruir o mundo (Wargoth), você só pode combater fogo com fogo”


Depois de meses, uma festa enorme é feita em homenagem a Rosa, o Rei Alteon, o (a) Dragonlord, Jaania e vários nobres participam da gala. Durante esta comemoração, a Archmagus é notificada sobre um presente de um amigo, mas ela pede para esta lembrança ser guardada em seu quarto na Torre da Rosa. Quando a gala termina, Jaania se prepara dormir, porém ela nota o presente em cima de sua mesa, era o buquê elemental.

Jaania preparando-se para dormir 


A Archmagus vê o buquê elemental de Alexander


Jaania fica surpresa com seu presente inesperado


Logo, no decorrer de alguns dias, Jaania estava trabalhando em suas pesquisas na torre da Rosa, em Swordhaven, quando, de repente, dois indivíduos surgem perante ela, eram Patati e Patata Warlic e Alexander. Dessa forma, Jaania fica negativamente surpresa e indignada, pois ela jamais queria esperaria uma visita de seus ex-colegas novamente.

Jaania organizando suas pesquisas e checando as contas do gás


De repente, os dois antigos colegas de Jaania surgem perante ela


Resultado de imagem para xan dragonfable book 3

Xan e Warlic juntos surgem na Torre da Rosa


Em seguida, Xan cumprimenta Jaania e diz que ele e o mago azul eram melhores amigos novamente, o piromântico continua sua fala dizendo que as coisas haviam voltado ao que eram antes, como na época da academia mágica. Aparentemente, Xan queria impressionar Jaania por ter voltado ao “normal” e conquistá-la como fez naquele tempo antigo, porém a Archmagus solenemente ignorou Alexander, Jaania simplesmente voltou a trabalhar em suas pesquisas enquanto Xan falava com ela.

Xan diz “olá” para Jaania


O piromântico faz questão de dizer que ele e Warlic são melhores amigos de novo


Xan complementa seu discurso dizendo que “tudo havia voltado ao normal”, mas Jaania o ignora


Então, Jaania fala que estava trabalhando em um feitiço muito importante e que não tinha tempo para aquilo. Com isso, Warlic perguntou sobre o feitiço que Jaania falava, mas Xan manda o mago azul calar a boca, e assim o piromântico mostra um sorriso sádico para a Archmagus, mas ela continuou ignorando-o. Sem demora, Warlic diz que a exibição de Xan não adiantaria, o arqui-mago havia contado mais cedo a Alexander que Jaania não o daria ouvidos.

Xan diz para Warlic se calar (isso serve para muitas ocasiões)


O piromântico mostra seu sorriso forçado e sádico (“Why so serious?”)


Warlic diz que tinha contado a Xan que aquilo não adiantaria


No entanto, os esforços de Xan não cessam e o piromântico pede desesperadamente para que Jaania olhasse para ele e que ela não o ignorasse daquela forma. Contudo, Jaania responde que estava ocupada, e de forma fria e calma, a Archmagus continou trabalhando em suas pesquisas.

Xan não desiste e pede para Jaania olhar para ele e não ignorá-lo


Jaania ignora Xan por mais uma vez e diz que estava ocupada


Logo, Xan começa a chorar e grita dizendo que amava Jaania, porém nem mesmo tais palavras causaram impacto na líder da Rosa, e assim ela responde que nada daquilo importava, uma vez que “seu” Alexander havia morrido no porão da academia mágica de Swordhaven. Jaania ainda falou que não ligava mais para amor, tão pouco para Xan ou Warlic, portanto quaisquer atos afetivos deles seriam em vão.

Xan fala chorando que ama Jaania


Jaania então diz friamente que seu Alexander morreu no porão da academia mágica


A Archmagus diz que não liga para amor ou para Xan e Warlic, não mais


Essa resposta fez Alexander ficar em silêncio, ele ficou apenas chorando enquanto Warlic ficava admirado pela fala “congelante” de Jaania. Entretanto, a tristeza de Xan durou pouco e o piromântico começou estranhamente a sorrir, e, de repente, ele tem um ataque de loucura e começou a rir intensamente, uma risada tão forte que o fez queimar tudo a sua volta e envolveu novamente seu corpo em chamas.

Warlic fica surpreso pela resposta fria de Jaania


Warlic então olha para Xan, o qual continuava a chorar e repentinamente sorria


Xan começa a rir insanamente


O piromântico enlouquece e ri mais intensamente


Em seguida, as chamas de Alexander começam a ficar mais intensas e Warlic fica imensamente preocupado com o amigo, enquanto Jaania estava preocupada com suas pesquisas que estavam sendo queimadas (que pena… Continue queimando). Com o aquecimento enorme de seu corpo, Xan começou a derreter sua própria carne e retornou ao seu estado original como piromântico louco.

Warlic fica preocupado com o estado de Alexander


Jaania fica preocupada com suas pesquisas 


Xan derrete sua própria face enquanto continuava a rir


Contudo, repentinamente, as chamas de Alexander mudam para uma cor azulada e ele perde totalmente o controle de seu poder, transformando as risadas em gritos de dor e agonia. O piromântico vira uma verdadeira bomba humana e Warlic diz para seu amigo que tudo ficaria bem, e assim o mago azul pediu para Alexander parar, porém não havia como fazer isso e o poder de Xan aumentou ainda mais.

Algo acontece, Xan começa a gritar de dor e uma coloração azul surge de suas chamas


Warlic diz desesperadamente que tudo vai ficar bem e grita a Xan que pare imediatamente


Warlic grita por Alexander, o qual continuava gritando de dor


Por fim, Alexander cria uma explosão que destrói parte do domo da torre da Rosa e isto poderia ser visto e ouvido por toda a extensão de Swordhaven. Quando as chamas cessam, Alexander estava caído no chão, ajoelhado e quase morto, aparentemente a mistura de sua mana com a de Warlic o fez adquirir a característica de geração de mana do mago azul (Cordel de Lore #6), isso fez o corpo de Alexander entrar em colapso e explodir, e assim chamas brancas surgiram por meio dessa fusão e envolveram o corpo quase destruído de Alexander.

Parte da Torre da Rosa é destruída e a explosão é vista de toda Swordhaven


Alexander quase morre na explosão que causou


Chamas brancas surgem no corpo do piromântico e ele fica sem forças


Após isso, Warlic fica em estado de choque e se pergunta o que ele fez ao amigo, o mago azul amparou Alexander antes que ele caísse totalmente no chão, Jaania disse que a culpa daquilo era do próprio piromântico, porém Warlic disse que precisava ajudá-lo, pois o amigo estava sofrendo por não ter sua aparência e não ver Jaania. Então, a Archmagus diz que a dor é inevitável e o sofrimento é opcional, Warlic diz esperar que Alexander não estivesse em um estado crítico, e então os dois somem. Logo após o desaparecimento de seus ex-colegas, Jaania diz que a esperança é o primeiro passo para a estrada do desapontamento.

Warlic fica horrorizado com o estado de Alexander


O mago azul diz que Alexander estava sofrendo, então ele tinha que ajudá-lo de alguma forma


Jaania diz friamente que dor é inevitável, sofrer é opcional 


“Esperança é o primeiro passo na estrada do desapontamento”


Depois de algumas semanas, Warlic ajuda o piromântico a se recompor e pergunta se seu amigo queria alguma coisa para ajudar, porém não houve resposta, Alexander apenas contemplava o horizonte infinito da torre mágica.

Warlic pergunta se Alexander precisava de alguma coisa


Resultado de imagem para magisterium dragonfable

barra

Parte final: O retorno maligno e o misterioso desaparecimento

Resultado de imagem para xan volcano dragonfable

Maar, a ilha onde Xan possuía um vulcão como covil e lar de várias criaturas de fogo

Após anos, no futuro alternativo de AQW, Xan acaba retornando ao seu lado maligno e continua como o piromântico louco, ele captura de forma inexplicável o (a) herói (ína) de AQW e o faz seguir pistas para sair do vulcão de Maar. Então, Warlic aparece para ajudar o (a) aventureiro e explica para ele (a) a história de Xan, o mago azul descobre que o piromântico pretendia recrutar outro aprendiz na cidade próxima do vulcão. O (a) herói (ína) confirma isso com os relatos de Scoria, a professora da cidade que falou sobre as crianças sequestradas por Xan. No moinho da vila, o piromântico manteve as crianças presas, mas não para recrutá-las e, sim, para que elas decidissem qual dos pais delas seria o aprendiz. Assim, Andesi, filho de Scoria, ofereceu sua mãe para ser a escolhida, Xan não perde tempo e captura Scoria na frente do (a) herói (ína) e de Warlic, o piromântico diz que irá ter o anel de Shurpu em suas mãos, e assim ele leva a nova aprendiz até as ruínas subterrâneas de Shurpu.

Resultado de imagem para xan aqw

O piromântico louco de volta a sua forma original e pronto para desafiar o (a) herói (ína) do AQW


Xan diz que a escolha havia sido feita (Xan de gelo não gostou disso)


O piromântico da um arroto de fogo feroz abre uma fenda para as ruínas de Shurpu


Em seguida, os heróis não perdem tempo e vão junto de Andesi até as ruínas, eles enfrentam vários Lava Mages e Lava Goblins, os quais estavam por todo o local. Logo, Warlic e o (a) aventureiro (a) encontram uma biblioteca antiga e lá eles protegem Andesi e leem vários livros. Warlic descobre que Xan queria o anel de shurpu, porque é dito que este artefato amplifica a magia de fogo milhares de vezes (o Pyronomicon ainda é melhor). Dessa forma, os heróis se apressam em obter o anel primeiro e tentar salvar Scoria das garras de Xan, o (a) aventureiro (a) não perde tempo, e enfrenta o poderoso Guardião do anel de Shurpu.

Resultado de imagem para xan aqw

Os monstros nas Ruínas de Shurpu, entres eles o Shurpu Ring Guardian (o monstro maior), o Lava Mage (no centro) e o Lava Goblin (na Jdireita)


Após derrotar a criatura e obter o anel de Shurpu, os heróis finalmente encontram Xan para realizar a troca (“Dormammu, i’ve come to bargain!”). No entanto, o piromântico revela que não queira um aprendiz (depois de levar um cacete do Konnan, imagino porque…), mas, sim, um refém para atrair o (a) herói (ína) e Warlic para conseguirem o anel para ele. Em seguida, Andesi fica revoltado, porém o mago azul acalma o garoto, Xan manda os heróis entregarem o anel e não serem precipitados, pois eles certamente não queriam ver Scoria machucada.

Xan com a mãe do garoto dizendo que os heróis não deveriam ser precipitados


Sem opções, o (a) herói (ína) e Warlic entregam o anel de Shurpu para Xan, e assim o piromântico cria um feitiço que impossibilita o mago azul e o (a) aventureiro (a) de tirarem o anel de seu dedo, e quando Xan tentou usar poder da relíquia para exterminar os heróis, nada aconteceu. Na verdade, Xan caiu na milenar pegadinha do malandro o anel se provou um armadilha para Xan, já que, antes da barganha, o (a) herói (ína) foi até Torre Invertida de Escherion para usar a magia da inversão no anel. Dessa forma, a relíquia, ao invés de aumentar milhares de vezes o poder de fogo do usuário, diminui o poder milhares de vezes. A magia da inversão também se aplicava ao feitiço de Xan no anel, ou seja, apenas o (a) herói (ína) e Warlic poderiam tirá-lo da mão de Xan. Logo, o piromântico fica tremendamente arrependido e tenta tirar o anel, sem sucesso, é claro, e então o (a) aventureiro (a) diz para Xan se divertir com a relíquia, ele (a) vai embora junto de Warlic, Scoria e Andesi até a vila, enquanto o piromântico continuava sua tentativa de tirar o anel.

Resultado de imagem para xan aqw

O piromântico coloca o anel em seu dedo e fica satisfeito por ter completado seu objetivo


Xan tenta usar o poder do anel de Shurpu, mas só sai o vento nada acontece


O piromântico se lamenta por não conseguir tirar o anel de seu dedo


Meses depois, durante o carnaval, Xan aparentemente recupera seu poder e usa suas chamas para transformar o Belo Pássaro em um tipo de fênix maligna, o que causou vários problemas  no Brasil no evento festivo, porém o (a) herói (ína) consegue derrotar a criatura e faz ela voltar a si, frustrando os planos noiados do piromântico, o qual desaparece indefinidamente desta vez.

O Belo Pássaro é possuído pelas chamas malignas de Xan


Embora tenha sumido, Xan ainda representa uma ameaça à Lore no AQW, porém Warlic ainda estuda meios de curar o corpo e a mente de Xan com os livros da biblioteca nas ruínas de Shurpu. Em DF, Alexander parece ter se redimido de seus atos e está vivendo com Warlic, e, mesmo que seu corpo, mente e coração estejam literalmente destruídos, o piromântico não irá deixar sua chama se apagar tão facilmente.

Resultado de imagem para wrath of xan dragonfable

Será que Xan algum dia encontrará a redenção de sua vida sofrida?

barra

Bom, é isso jovens. Espero que vocês tenham gostado, este cordel demorou bastante para sair. Na verdade, toda essa demora foi devido a certos problemas, mas eu compensei com um “personagem extra“. Não teremos tantos cordéis quanto no ano passado, mas a qualidade este ano será ainda maior. Além disso, sou obrigado a comentar que este também foi o cordel mais emocional, pois mostra a decadência de Alexander e Konnan, o primeiro virou basicamente o Coringa da AE e o segundo sofreu uma vida de reviravoltas, já que ele teve Yulgar, Xan e Warlic como mestres e ainda foi parceiro do (a) Dragonlord por um tempo. Então, o que acharam deste cordel? Acham que Xan irá se redimir algum dia? Konnan voltará a ativa ao lado do (a) herói (ína)? Quais personagens vocês querem ver no Cordel de Lore? Comentem para nós do blog. Eu vou ficando por aqui, desejo a todos um bom dia e até logo mais!